sexta-feira, 8 de abril de 2022

[914] PREFEITO EDUARDO BRAIDE APRESENTA NOVO* PLANO* DIRETOR* DE SÃO LUÍS. 05abr2022

 PREFEITO EDUARDO BRAIDE APRESENTA NOVO* PLANO* DIRETOR* DE SÃO LUÍS [05abr2022]

 Ø  O prefeito EDUARDO BRAIDE apresentou, nesta terça-feira (05ABR2022), a ATUALIZAÇÃO DOS MAPAS da proposta do Novo Plano Diretor de São Luís.

Ø  Confira a íntegra da apresentação dos mapas do novo Plano Diretor

 [*] NOTA. RAS: Não se trata de NOVO PD e nem contém uma VISÃO ESTRATÉGICA DE DESENVOLVIMENTO DO MUNICÍPIO DE SÃO LUÍS. Na realidade a atual proposta da Prefeitura é de mais outro Projeto de Lei de REVISÃO do Plano Diretor vigente desde 2006 (elaborado na Gestão Tadeu Palácio). Conforme ressaltado na reportagem, a mudança do texto HOLANDA Jr 2019 para a versão BRAIDE 2022 se cinge a um NOVO MAPA DA ZONA RURAL com a manutenção de 22 comunidades que seriam extraídas para uma nova ZONA URBANA e os ajustes técnicos em artigos atinentes a essa proposição ruralista.

Fonte: SECOM; Portal Prefeitura de São Luís; 05/04/2022 13h00 - Atualizada em 07/04/2022 12h20; Secom

Link: https://saoluis.ma.gov.br/semus/noticia/39828/prefeito-eduardo-braide-apresenta-novo-plano-diretor-de-sao-luis

Acesso RAS 2022-04-08

 


Foto 01: PMSL, SECOM; A.Baeta

 O prefeito EDUARDO BRAIDE apresentou, nesta terça-feira (05ABR2022), a atualização dos mapas da proposta do Novo Plano Diretor de São Luís. Elaborados para garantir desenvolvimento com equilíbrio em São Luís, gerando emprego e renda, a nova proposta apresentada inclui novas áreas de risco da cidade e retorna 22 comunidades para a Zona Rural. 

 A nova proposta de Plano Diretor, apresentada pelo prefeito Eduardo Braide, atualiza a versão proposta em 2019, dando atenção especial para as áreas de risco, que não estavam contempladas nos mapas anteriores, e reanalisa a classificação de 22 comunidades que seriam consideradas pertencentes à zona urbana da cidade, o que poderia ser prejudicial ao seu desenvolvimento econômico e social.

 “Após novos estudos e análises, alteramos dois pontos fundamentais da proposta de Plano Diretor, que está sendo discutida na Câmara desde 2019. A primeira foi a inserção das áreas de risco, que não eram consideradas nos mapas anteriores. Desta forma, vamos evitar ocupações em localidades que coloquem vidas em perigo. O outro ponto foi a reanálise de 22 comunidades que passariam a ser consideradas urbanas e que optamos por retorná-las à Zona Rural, preservando suas características. Com estas alterações, teremos um plano diretor que vai garantir o desenvolvimento da cidade de forma equilibrada”, destacou o prefeito Eduardo Braide durante a apresentação.

 


Foto 02: PMSL, SECOM; A.Baeta

 A apresentação, que aconteceu no auditório Reis Perdigão, na sede da Prefeitura Municipal, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador OSMAR FILHO (PDT), que agora conduzirá as audiências públicas e os debates no Legislativo Municipal para finalização do texto da lei e apreciação no plenário.

 

“Desde que recebemos a proposta de Plano Diretor, a Câmara buscou toda a celeridade possível para avançar no debate. Entre novembro e dezembro de 2019, fizemos oito audiências para ouvir a população. Agora, com a atualização dos mapas após as reivindicações das comunidades, vamos mais uma vez debater o tema com prioridade, realizando novas audiências públicas para ouvir a população e após isso debater o plano entre as comissões e levar a plenário para aprovação e retorno do texto ao Executivo”, informou Osmar Filho.

 


Foto 03: PMSL, SECOM; A.Baeta

 Também participaram da apresentação, os secretários municipais de Urbanismo e Habitação, BRUNO COSTA; Inovação, Sustentabilidade e Projetos Especiais, VERÔNICA P. PIRES; Comunicação, Igor Almeida; adjunto de Governo, EMÍLIO MURAD; o subprefeito da Zona Rural, DILMAR ARAÚJO; o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), EDILSON BALDEZ; o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Maranhão (Sinduscon-MA), CELSO GONÇALO DE SOUSA e o vereador ÁLVARO PIRES (PMN).

 NOVOS MAPAS DO PLANO DIRETOR DE SÃO LUÍS

 As adequações nos mapas da proposta do Plano Diretor de São Luís foram feitas pelo Instituto da Cidade, Pesquisa e Planejamento Urbano Rural (Incid).

“Prefeitura de São Luís fez uma reanálise de todas as reivindicações feitas pela população durante as audiências públicas. No caso das áreas de risco, elas não faziam parte da proposta anterior, por isso, elaboramos mapas específicos que vão facilitar muito as ações do poder público, da sociedade e iniciativa privada. Com relação ao perímetro urbano, nós levamos em consideração as experiências de quem já vive nas localidades”, explicou ÉRICA GARRETO, presidente do Incid.

 


Foto 04: PMSL, SECOM; A.Baeta

 

A inserção das áreas de risco na cartografia da proposta do novo Plano Diretor de São Luís foi feita baseada na “Ação emergencial para reconhecimento de áreas de alto e muito alto risco a movimentos de massa e enchentes”, realizada pelo Serviço Geológico do Brasil, e no “Relatório das Áreas de Risco da Cidade de São Luís - 2021”, elaborado pela Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), por meio da Defesa Civil Municipal.

Desta forma, foi possível atualizar todas as áreas de São Luís com risco de alagamentos, deslizamentos e outros, incluindo as áreas já consolidadas com esta classificação, a identificação de áreas que ainda eram desconhecidas e até mesmo a retirada de localidades que, após intervenções executadas pela Prefeitura de São Luís, deixaram de oferecer riscos à sua ocupação. 

Por meio deste mapa será possível evitar previamente a ocupação, seja para fim habitacional ou comercial de localidades que ofereçam risco de vida, além de facilitar a elaboração de políticas públicas mais estratégicas.

 


Foto 05: PMSL, SECOM; A.Baeta

 

RETORNO DE COMUNIDADES À ZONA RURAL

Com relação ao ajuste do perímetro urbano, após a reanálise das manifestações das audiências públicas, a análise de imagens de satélite, dados do Incid, das secretarias municipais de Urbanismo e Habitação (Semurh); Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a gestão do prefeito Eduardo Braide optou por retornar 22 comunidades à Zona Rural.

 Pela proposta encaminhada [pelo ex-prefeito EDIVALDO HOLANDA Júnior] à Câmara em 2019, as comunidades Loteamento Canaã, Vila Funil, Cajupe, Resid. Nova Vida, Rio do Meio, Tibirizinho, Nova Betel, Vila Airton Senna, Vila Magril, Residencial Nestor (da área Tibiri), Rio Grande, Santo Antônio, Alto Bonito, Maracanã, Vila Industrial, Vila Esperança, Alegria (área Maracanã), Murtura, Laranjeiras e Pedrinhas (área Pedrinhas), parte da área do Rio dos Cachorros e a área Estiva passariam a fazer parte [do novo perímetro legal] da ZONA URBANA.

 A manutenção dessas localidades na Zona Rural é estratégica também para garantir o seu desenvolvimento, pois respeita suas características de ocupação, modos de produção, atividades econômicas e cultura, além de ser um reconhecimento da importância dessas localidades para o abastecimento da cidade e incentivo às suas tradições.

 Após os novos estudos, a proporção entre as zonas urbana e rural de São Luís passa a ser de 56,55% e 43,45%, respectivamente. O NOVO MAPA elaborado também inclui áreas da cidade que não estavam incluídas em nenhuma das duas zonas. Pela proposta anterior, São Luís teria 62,53% do seu território considerado área urbana e 37,47%, zona rural.

********

TEXTO PADRÃO DE ENCERRAMENTO DAS MENSAGENS COMPARTILHADAS

*********************************

AVISO AOS NAVEGANTES! Internet civilizada 5.0:

NOTAS DO EDITOR do Blog Ronald.Arquiteto e do Facebook Ronald Almeida Silva:

 

[1] As palavras e números entre [colchetes]; os destaques sublinhados, em negrito e amarelo bem como nomes próprios em CAIXA ALTA e a numeração de parágrafos – se presentes nos textos ora publicados - NÃO CONSTAM da edição original deste documento (ou mensagem, artigo; pesquisa; monografia; dissertação; tese; reportagem etc.). Os mencionados adendos ortográficos foram acrescidos meramente com intuito pedagógico de facilitar a leitura, a compreensão e a captação mnemônica dos fatos mais relevantes da mensagem por um espectro mais amplo de leitores de diferentes formações, sem prejuízo do conteúdo cujo texto está transcrito na íntegra, conforme a versão original.

 

[2] O Blog Ronald Arquiteto, Instagram RAS, Twitter Ronald@architect e o Facebook RAS são mídias independentes e 100% sem fins lucrativos pecuniários. Não tem anunciantes, apoiadores, patrocinadores e nem intermediários. Todas as publicações de textos e imagens são feitas de boa-fé, respeitando-se as autorias e respectivos direitos autorais, sempre com base no espírito e nexo inerentes à legislação brasileira, em especial à:

Ø  LEI-LAI – LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO nº 12.527, de 18nov2011.

Ø  MCI - MARCO CIVIL DA INTERNET, Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014.

Ø  LGPD - LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS; LEI Nº 13.853, DE 8 DE JULHO DE 2019

 

[3] A eventual republicação de matérias de sites e blogs que vedam a retransmissão de suas publicações deve ser considerada como ato proativo não doloso de desobediência civil (tipo Soft Wikileak) em favor da TRANSPARÊNCIA TOTAL e das BOAS PRÁTICAS para aprimorar a democracia na comunicação privada e pública, no espírito e com base na LEI-LAI, visando apenas ampliar o universo de internautas que buscam informações gratuitas, inteligíveis e confiáveis na rede mundial.

 

[4] Para usuários de correio eletrônico - e-mail, Facebook e blog: O Emitente desta mensagem é responsável pelas opiniões de sua autoria, mas não se responsabiliza pelo conteúdo elaborado por terceiros, embora tenha agido com zelo e descortino na seleção de textos e imagens que reproduz nas mídias citadas, evitando propagar fakes e informações injuriosas ou ilegais. Cabe ao Destinatário cuidar quanto ao tratamento e destino adequados da mensagem recebida, respeitando sempre as normas do marco regulatório brasileiro da internet. Caso a pessoa que recebeu esta mensagem não seja o Destinatário de fato da mesma, solicitamos devolvê-la ao Remetente e apagá-la posteriormente. Agradecemos a compreensão e a colaboração de todos quanto ao uso correto, ético e civilizado das mensagens e documentos tramitados por meios eletrônicos.

 

RONALD DE ALMEIDA SILVA

Rio de Janeiro, RJ, 02jun1947; reside em São Luís, MA, Brasil desde 1976.

Arquiteto Urbanista FAU-UFRJ 1972 / Registro profissional CAU-BR A.107.150-5

e-mail: ronald.arquiteto@gmail.com

Blog Ronald.Arquiteto (ronalddealmeidasilva.blogspot.com)

Facebook ronaldealmeida.silva.1

 

terça-feira, 22 de março de 2022

[913] MURAL GRAFITI DE ARTE URBANA: EQUATORIAL ENERGIA INAUGURA OBRA DE 11 ARTISTAS. 14 março 2022

 

MAIOR MURAL DE ARTE URBANA COLETIVA DO MARANHÃO É FINALIZADO EM SÃO LUÍS [14mar2022]

Fonte: site EQUATORIAL, 14MAR2022

https://ma.equatorialenergia.com.br/2022/03/maior-mural-de-arte-urbana-coletiva-do-maranhao-e-finalizado-em-sao-luis/

Compartilhando Ronald Almeida SLZ-MA. 2MAR2022

***

Trabalho artístico em graffiti foi realizado no muro [150 m] do Centro de Distribuição da Equatorial Maranhão


Site Equatorial; 14mar2022

 

São Luís ganhou um local cheio de vida e cores. Quem passa hoje pela entrada da capital, KM 0, se depara com o Centro de Distribuição da Equatorial Maranhão, que fica no bairro Tirirical, e pode apreciar uma gigantesca tela de 150 metros de arte em formato de grafitti, feita por 11 artistas (nacionais e internacionais), respeitando a individualidade criativa de cada um. O objetivo da pintura é destacar o alcance de 1 milhão de famílias beneficiadas pela Tarifa Social e destacar a pluralidade da cultura e diversidade do povo maranhense, além de mostrar situações relacionadas a energia elétrica.

Nesta quinta-feira, o Presidente da Equatorial Maranhão, SÉRVIO TÚLIO, a Gerente de Relacionamento com Clientes, FRANCILA SOARES, o Executivo de Comunicação da Equatorial Maranhão, CARLOS HUBERT e o Executivo de Serviços Compartilhados da Equatorial WELLDEN REZENDE AMORIM, fizeram uma visita ao local para apreciar o feito. FRANCILA comenta um pouco mais sobre os motivos de tanta celebração: “É uma grande galeria urbana para celebrar o alcance de 1 milhão de famílias na Tarifa Social. Hoje o Maranhão ocupa o terceiro lugar no brasil em família beneficiadas, e isso faz toda a diferença no orçamento dessas pessoas”.

SÉRVIO acrescenta ainda que “esta galeria a céu aberto, além de celebrar essa marca de 1 milhão de domicílios comtemplados pela tarifa social, é um mural que representa luz, cores, diversidade, a sociedade como um todo, nossa cultura e que vale a pena visitar”, conclui.

 



Site Equatorial; 14mar2022

 

O trabalho no mural coletivo foi coordenado pelo artista GIL LEROS. Para ele, todos os envolvidos tiveram muita liberdade para expressar-se a partir de suas próprias visões artísticas, os desenhos representam o olhar de cada um acerca dos benefícios trazidos pela Tarifa Social e pela energia elétrica para a população, focando também na identidade da cidade, representatividade racial, estilo da arte e personalidade individual. “Fiquei feliz com o convite para compor esse grande mural coletivo na entrada de São Luís. Foi uma grande experiência de troca para nós, artistas maranhenses, que tivemos a oportunidade de ‘trocar ideia’ com o artista 44 FLAVOURS, que veio da Alemanha e com o cearense ALMEIDA LUZ. Essa troca foi uma das várias contribuições que essa ação trouxe para nós. Além de estar homenageando o programa Tarifa Social e tantas famílias beneficiadas por ele”, destaca.

Os artistas responsáveis pela obra são: Gil Leros, Fael Jesus, Negônica, Carlos Over, 44 Flavours, Almeida Luz, Wedson NSW, Ronald Nagô, Smok, João Urubatan e Gus Rosa.

O mural está localizado no Centro de Distribuição da Equatorial, BR-135, KM 0, Bairro Tirirical.

sexta-feira, 7 de maio de 2021

[912] PROJETO NOVO TRAPICHE DO ESPIGÃO COSTEIRO DO BAIRRO PONTA D'AREIA. SLZ-MA.

ARQUITETURA, ENGENHARIA E URBANISMO NA NOVA ÁREA DE LAZER DA PENÍNSULA, BAIRRO PONTA D'AREIA. 

SUBSÍDIOS PARA O PLANO DE TRANSPORTES E INTEGRAÇÃO URBANÍSTICA DA ORLA NORTE DA ILHA DO MARANHÃO.

MAIO 2021.

PROJETO DO NOVO TRAPICHE DO ESPIGÃO COSTEIRO (MOLHE DE PEDRAS DE CONTENÇÃO) DA PENÍNSULA DO BAIRRO PONTA D'AREIA.

SOLUÇÃO PALIATIVA DE PEQUENO PORTE E DE BAIXO CUSTO. (VALOR NÃO MENCIONADO NO VÍDEO E NEM NO PDF).

NOVO PROJETO EM DISCUSSÃO. EM NÍVEL DE ESTUDO BÁSICO (AINDA POR APRIMORAR E DESENVOLVER).

DÊ SUA OPINIÃO.  PARTICIPE.

PROPOSTA IMPORTANTE E BEM CONCEITUADA MAS COM MUITAS QUESTÕES PENDENTES A ESCLARECER.

EX: (A) QUEM SÃO OS PROFISSIONAIS AUTORES DESSES ESTUDOS BÁSICOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA DO NOVO TRAPICHE?

*

(B) QUAIS ÓRGÃOS PÚBLICOS ESTADUAIS ESTÃO COORDENANDO ESSE TRABALHO?

*

(C) TEM ESTUDOS DE VIABILIDADE TÉCNICA E AMBIENTAL  PROTOCOLADOS E APROVADOS  JUNTO À PREFEITURA, IPHAN E CAPITANIA DOS PORTOS?

*

(D) QUAIS AS FONTES DE RECURSOS PARA GARANTIR AS CONSTRUÇÕES E OBRAS DE AUMENTO DA CAPACIDADE DO SISTEMA VIÁRIO DA PENÍNSULA DA PONTA D'AREIA?

*

(E) QUAL É O POSICIONAMENTO DA COMUNIDADE RESIDENTE NA PENÍNSULA DA PONTA D'AREIA A RESPEITO DOS IMPACTOS DO PROJETO?

****

ALÉM DESSES ESTUDOS PRELIMINARES  BÁSICOS, DEVEM SER ELABORADOS AINDA OS SEGUINTES  PROJETOS TÉCNICOS E PLANOS:

1) ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE TERRESTRE; 

2) PLANO DE CIRCULAÇÃO LOCAL E ESTACIONAMENTO DE VEÍCULOS : BICICLETAS; AUTOMÓVEIS, MOTOCICLETAS, ÔNIBUS, CAMINHÕES, CARRETAS ETC.

3) PLANO DE INTEGRAÇÃO DO NOVO SISTEMA DE TRÂNSITO DA PENÍNSULA COM FUTUROS SISTEMAS DE BRT E/OU VLT DA ORLA NORTE DE SÃO LUÍS;

4) ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL;

5) ESTUDO DE IMPACTO DE VIZINHANÇA;

6) PAISAGISMO, ILUMINAÇÃO  E SINALIZAÇÃO;

7) PROJETOS BÁSICOS E EXECUTIVOS DAS ENGENHARIAS: GEOTECNIA; CÁLCULO  ESTRUTURAL; TESTES COM MODELO REDUZIDO DAS ESTRUTURAS DO PIER FIXO E FLUTUANTE; ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL E ALTERNATIVAS; REDES DE SANEAMENTO E HIDROSSANITÁRIAS; LÓGICA; MOBILIÁRIO URBANO; BARES E RESTAURANTES; PAVIMENTAÇÃO ETC.

8) GESTÃO; PROJECT FINANCE; MODELAGEM DE CONCESSÃO DE USO E PPP; PLANO DE MANUTENÇÃO

9) EDIFICAÇÕES DE APOIO (EX. OFICINAS E  ESTALEIRO NAVAL) E SEGURANÇA (EX. POSTO DE SALVA- VIDAS E GUARNIÇÃO DOS BOMBEIROS MARÍTIMOS);

10) PROJETOS DE MODERNIZAÇÃO, AMPLIAÇÃO E INTEGRAÇÃO DA MARINA DA PONTA D'AREIA.

11) REFORÇO E REQUALIFICAÇÃO DA ESTRUTURA E DOS EQUIPAMENTOS DO ESPIGÃO COSTEIRO COMO UM TODO;

12) PLANO DIRETOR DE INTEGRAÇÃO URBANÍSTICA, TRANSPORTE, SANEAMENTO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO COMPLEXO TERMINAL MARÍTIMO E ESPIGÃO COSTEIRO DO BAIRRO DA PONTA D'AREIA. SLZ-MA.

Propostas de

Ronald de Almeida Silva

Arquiteto Urbanista FAU-UFRJ 1968-72

SLZ-MA.  06MAI2021.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

[911] CRISTÓVÃO COLOMBO: O HERÓI SOLTEIRO,

 

GRANDES DESCOBERTAS DA HUMANIDADE E A DIFERENÇA ENTRE OS FEITOS DOS SOLTEIROS E OS FIASCOS DOS CASADOS!

CRISTÓVÃO COLOMBO, O HERÓI SOLTEIRO.

Compartilhando Ronald Almeida. SLZ-MA. 10JAN2021.

CRISTÓVÃO COLOMBO era solteiro e, por isso descobriu a AMÉRICA!

Sim, parece piada mas é verdade! Recentes  pesquisas científicas  comprovaram que COLOMBO só descobriu a AMÉRICA porque era solteiro.

Se ele fosse casado, teria desistido da viagem ao ouvir importunações e ameaças tradicionais (e ridículas) como estas:

 

🙎🏽 1. E por que logo você um homem casado é quem tem de ir em busca de não sei o que nas terras do não sei onde?

 

🙎🏽 2. E não tem mais comandante solteiro nessa porra de Espanha? Por que não mandam outro?

 

🙎🏽 3. Você ainda não conhece nem a minha família direito e já está aí todo serelepe para ir descobrir outro mundo?

 

🙎🏽 4. E só vai homem, só essa macharia toda nessa viagem? Na última hora enche o barco de quenga, né não? Acha que sou idiota?  

 

🙎🏽 5. E por que eu sua mulher não posso ir, se você é o comandante chefe?

 

🙎🏽 6. Tá infeliz? Você não sabe mais o que inventar pra sair de casa, né não?

 

🙎🏽 7. Até parece! Você no bem bom da viagem e eu, aqui, "ralando" e ficando doida para cuidar das crianças e pagar as contas!

 

🙎🏽 8. Você já bateu porta de tudo quanto é palácio real até em Portugal e só tapa na cara!! E agora essa Rainha fulera se encantou por você e vai lhe custear essa viagem maluca?  Conta isso direito olhando nos meus olhos...

 

🙎🏽 9. A Rainha Isabel vai vender suas jóias para custear sua viagem? Acha que sou idiota ou o quê? O que é que você tem com essa Rainha de uma figa que quer bancar a sua viagem? Víbora safada, dando em cima de homem casado!

 

🙎🏽 10. Tinha tudo planejado, né? Seu passado não me engana e seu futuro não vai acontecer desse teu jeito...sacana...

 

🙎🏽 11. Já me disseram que você vai mesmo é se encontrar com umas índias peladas, tudo novinhas, queimadas de sol e de peitInho durinho! Pensa que me engana?

 

🙎🏽 12. Quem é essa tal de Pinta? E quem é essa rapariga, a tal da Nina? E essa Maria, filha da puta, que ainda se diz Santa?

 

🙎🏽 13. E que estória besta essa de que vai viajar a serviço, com essa roupa cheia de rendado e esse chapéu ridículo, com penacho? Me engana que eu gosto!

 

🙎🏽 14. Cristóvão! Cristóvão! Eu estou avisando! Não me provoque!

 

🙎🏽 15. E essa tal de América, é mais uma das suas amigas? De onde você a conhece? O que é que ela faz?

 

🙎🏽 16. Eu sou muito boba mesmo! Você sabe planejar direitinho!

 

🙎🏽 17. E que missão secreta é essa? Pode tirar o seu cavalinho da chuva. Você não vai a lugar algum! Tá entendendo... ou quer que desenhe...?

 

🙎🏽 18. Cristovão Colombo: Tô avisando pela última vez, porra!!! Se cruzar esta porta, eu vou embora pra casa di mamãe!

 

(Autor desconhecido + RAS)

[910] VIDEO MUSIC: Você vai gostar (Casinha Branca) -COMPOSITOR: Elpídio dos Santos - Canta PAULO GODOY com CHORO DAS 3 IRMÃS FERREIRA & PAI.

VÍDEO MUSIC TV EDUCATIVA. CHOROS, CHORINHOS E CHORÕES.

CONJUNTO MUSICAL CHORO DAS 3 [IRMÃS FERREIRA & PAI]:

MÚSICA “VOCÊ VAI GOSTAR”.

Líder “maestro” EDUARDO FERREIRA

Com a participação do Cantor: PAULO GODOY, barítono substituto à altura de  Nelson Gonçalves.

“CHORO DAS 3” [Irmãs Ferreira e Pai] é um conjunto musical instrumental brasileiro de choro. Criado em 2002 [na cidade de PORTO FELIZ , feliz coincidência!] em São Paulo tendo em sua formação básica as irmãs MEYER FERREIRA &PAI:

CORINA MEYER FERREIRA (flauta transversal),

ELISA MEYER FERREIRA (bandolim, clarinete, banjo e piano)

LIA MEYER FERREIRA (violão de 6 e 7 cordas), juntamente com o pai

EDUARDO FERREIRA (pandeiro e percussão), o Pai-Gênio da Música, pois conseguiu domar, educar, incentivar, treinar e habilitar 3 moças bonitas a estudar música seriamente e se tornarem compositoras e instrumentistas profissionais. Simplesmente uma das maiores façanhas paternais do mundo moderno, em tempos dificílimos onde o maior “esporte olímpico moderno” é a contestação e confronto dos filhos com os pais! VIVA EDUARDO FERREIRA!

Compartilhando e editando. Ronald Almeida. SLZ-MA. 10FEV2021

***

SINOPSE DO VÍDEO NO YOUTUBE: CHORO DAS 3 [gravado em 08jun2020]

Link: https://www.youtube.com/watch?v=UmxTEadqR64

LIVES Quintas / Thursdays - 21H - 9pm (Brazil Time). Comprar CDs: http://www.chorodas3.com.br/loja

Itunes: http://tinyurl.com/ch3itunes

Amazon.com: http://tinyurl.com/ch3amazon

Nossa trilha sonora pra esse Dia dos Namorados é a música “VOCÊ VAI GOSTAR”, popularmente conhecido como “Casinha Branca”. Esse clássico popular do compositor ELPÍDIO DOS SANTOS que foi gravado por grandes vozes desse nosso Brasil, como Sérgio Reis. A Elisa se encantou com essa música e aprendeu rápido no acordeão. E aí, gostaram? Vem cantar com a gente e não se esqueça de enviar o video pros amigos, e claro, pro seu xodó!

Nota RAS: Cantor: PAULO GODOY, barítono substituto à altura de  Nelson Gonçalves.

MÚSICA VOCÊ VAI GOSTAR (Casinha branca)

Compositor: ELPÍDIO DOS SANTOD

Fiz uma casinha branca lá no pé da serra

Pra nós dois morar

Fica perto da barranca do rio Paraná

O lugar é uma beleza

Eu tenho certeza, você vai gostar

Fiz uma capela, bem do lado da janela

Pra nós dois rezar

Quando for dia de festa

Você veste o seu vestido de algodão

Quebro o meu chapéu na testa

Para arrematar as coisas do leilão

Satisfeito vou levar

Você de braço dado atrás da procissão

Vou com meu terno listrado

Uma flor do lado e o meu chapéu na mão

Vou com meu terno listrado

Uma flor do lado e o meu chapéu na mão

***

Edição: Ronald Almeida. SLZ-MA. 10FEV2021

*****

ADENDO by RAS: INFORMAÇÕES SOBRE O CONJUNTO MUSICAL CHORO DAS 3:

[1] CONHEÇA CONJUNTO CHORO DAS 3 NO RODA DE CHORO

Com uma formação familiar, o grupo já lançou diversos discos e faz shows há quase duas décadas

RODA DE CHORO

No AR em 01/12/2020 - 23:00

O CHORO DAS 3 foi criado quando suas integrantes tinham entre nove e 14 anos. O que começou como uma brincadeira musical em família, evoluiu para um compromisso semanal em frequentar as rodas de choro na cidade de São Paulo. Aos poucos as instrumentistas chamaram atenção e receberam convites para participar de programas de TV, rádio e realizar o primeiro show. Formado em 2002, intengram o conjunto:

ELISA MEYER FERREIRA (bandolim),

CORINA MEYER FERREIRA(flauta transversal),

LIA MEYER FERREIRA (violão 7 cordas) e

EDUARDO FERREIRA (pandeiro; percussão) e pai das 3 filhas e mentor intelectual musical do CHORO DAS 3.

Após um ano, as três irmãs junto ao pai venceram o primeiro Festival de Música Adoniran Barbosa, em São Paulo.

No programa, ouça músicas do seu mais recente trabalho, CDOLHO DE BOI”, lançado em 2020.

Clique e ouça o programa completo:

Não perca o Roda de Choro desta terça-feira (1º), a partir das 23h na MEC FM. E à meia-noite, de terça para quarta, pela MEC Rio.

TAGS:  CHORO DAS 3 OLHO DE BOI

Criado em 29/11/2020 - 13:00 - Episódio Conheça o conjunto Choro das 3

sábado, 6 de fevereiro de 2021

[909] AVISO AOS NAVEGANTES: ARQUIVO ARS - TEXTO PADRÃO DE ENCERRAMENTO DAS MENSAGENS COMPARTILHADAS

 

ARS – ARQUIVO ARQUITETO RONALD DE ALMEIDA SILVA

Arquitetura; Desenho Urbano, Planejamento Regional e Metropolitano; Consultor em Políticas Públicas de Saneamento Básico, Meio Ambiente; Cultura & Patrimônio Histórico; Esportes

Arquiteto Urbanista – CAU-BR A.107.150-5 [FAU-UFRJ 1972]; Pós-graduação: Diploma em Desenho Urbano e Planejamento Regional [Universidade de Edimburgo, 1981-83; Escócia]

TEXTO PADRÃO DE ENCERRAMENTO DAS MENSAGENS COMPARTILHADAS

*********************************

AVISO AOS NAVEGANTES!

Internet civilizada 5.0:

NOTAS DO EDITOR do Blog Ronald.Arquiteto e do Facebook Ronald Almeida Silva:

[1] As palavras e números entre [colchetes]; os destaques sublinhados, em negrito e amarelo bem como nomes próprios em CAIXA ALTA e a numeração de parágrafos – se presentes nos textos ora publicados - NÃO CONSTAM da edição original deste documento (ou mensagem, artigo; pesquisa; monografia; dissertação; tese; reportagem etc.). Os mencionados adendos ortográficos foram acrescidos meramente com intuito pedagógico de facilitar a leitura, a compreensão e a captação mnemônica dos fatos mais relevantes da mensagem por um espectro mais amplo de leitores de diferentes formações, sem prejuízo do conteúdo cujo texto está transcrito na íntegra, conforme a versão original.

[2] O Blog Ronald Arquiteto e o Facebook RAS são mídias independentes e 100% sem fins lucrativos pecuniários. Não tem anunciantes, apoiadores, patrocinadores e nem intermediários. Todas as publicações de textos e imagens são feitas de boa-fé, respeitando-se as autorias e respectivos direitos autorais, sempre com base no espírito e nexo inerentes à legislação brasileira, em especial à:

Ø  LEI-LAI – LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO nº 12.527, de 18nov2011 e o

Ø  MCI - MARCO CIVIL DA INTERNET, Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014.

[3] A eventual republicação de matérias de sites e blogs que vedam a retransmissão de suas publicações deve ser considerada como ato proativo não doloso de desobediência civil (tipo Soft Wikileak) em favor da TRANSPARÊNCIA TOTAL e das BOAS PRÁTICAS para aprimorar a democracia na comunicação privada e pública, no espírito e com base na LEI-LAI, visando apenas ampliar o universo de internautas que buscam informações gratuitas, inteligíveis e confiáveis na rede mundial.

[4] Para usuários de correio eletrônico - e-mail, Facebook e blog: O Emitente desta mensagem é responsável pelas opiniões de sua autoria, mas não se responsabiliza pelo conteúdo elaborado por terceiros, embora tenha agido com zelo e descortino na seleção de textos e imagens que reproduz nas mídias citadas, evitando propagar fakes e informações injuriosas ou ilegais. Cabe ao Destinatário cuidar quanto ao tratamento e destino adequados da mensagem recebida, respeitando sempre as normas do marco regulatório brasileiro da internet. Caso a pessoa que recebeu esta mensagem não seja o Destinatário de fato da mesma, solicitamos devolvê-la ao Remetente e apagá-la posteriormente. Agradecemos a compreensão e a colaboração de todos quanto ao uso correto, ético e civilizado das mensagens e documentos tramitados por meios eletrônicos.

RONALD DE ALMEIDA SILVA

Rio de Janeiro, RJ, 02jun1947; reside em São Luís, MA, Brasil desde 1976.

Arquiteto Urbanista FAU-UFRJ 1972 / Registro profissional CAU-BR A.107.150-5

e-mail: ronald.arquiteto@gmail.com

Blog Ronald.Arquiteto (ronalddealmeidasilva.blogspot.com)

Facebook ronaldealmeida.silva.1

 

terça-feira, 26 de janeiro de 2021

[908] WORLD ECONOMIC FORUM- DAVOS 2021: Special Address by Chinese President XI JINPINGg at the World Economic Forum Virtual Event of the Davos Agenda [2021-01-25]

 THE MOSQUITOES STRAIT NEWS GAZETTE

Editor: Mr. Fradique Mendes de Almeida. SLZ-MA.BR. 2021-01-26

CHINA: ECONOMIA NO FEM / DAVOS 2021

WEF - World Economic Forum Virtual Event of the Davos Agenda 2021

 

Full Text:

Special Address by Chinese President XI JINPINGg at the World Economic Forum Virtual Event of the Davos Agenda [2021-01-25]

 

Source: Xinhua; 2021-01-25 20:51:09; Editor: huaxia

http://www.xinhuanet.com/english/2021-01/25/c_139696610.htm

Access Ronald de Almeida Silva 2021-01-26

 

PHOTO: Chinese President Xi Jinping attends the World Economic Forum (WEF) Virtual Event of the Davos Agenda and delivers a special address via video link in Beijing, capital of China, Jan. 25, 2021. (Xinhua/Li Xueren)

http://www.xinhuanet.com/english/2021-01/25/c_139696610.htm


BEIJING, Jan. 25 (Xinhua) -- Chinese President Xi Jinping on Monday delivered a special address via video link at the World Economic Forum Virtual Event of the Davos Agenda.

Please see the attachment for the translation of the full text of the speech.

Full Text: Special Address by Chinese President Xi Jinping at the World Economic Forum Virtual Event of the Davos Agenda


 

(Translation)

Let the Torch of Multilateralism Light up Humanity’s Way Forward


Special Address by H.E. XI JINPING

President of the People’s Republic of China

At the World Economic Forum Virtual Event of the Davos Agenda

25 January 2021

 

Professor KLAUS SCHWAB, [chairman of the WEF]

Ladies and Gentlemen,

Friends,

 

The past year was marked by the sudden onslaught of the COVID-19 pandemic.

Global public health faced severe threat and the world economy was mired in deep recession. Humanity encountered multiple crises rarely seen in human history.

The past year also bore witness to the enormous resolve and courage of people around the world in battling the deadly coronavirus.

Guided by science, reason and a humanitarian spirit, the world has achieved initial progress in fighting COVID-19.

That said, the pandemic is far from over.

The recent resurgence in COVID cases reminds us that we must carry on the fight.

Yet we remain convinced that winter cannot stop the arrival of spring and darkness can never shroud the light of dawn.

There is no doubt that humanity will prevail over the virus and emerge even stronger from this disaster.

 

Ladies and Gentlemen,

Friends,

History is moving forward and the world will not go back to what it was in the past.

Every choice and move we make today will shape the world of the future.

It is important that we properly address the FOUR MAJOR TASKS facing people of our times.

 

The FIRST is to step up macroeconomic policy coordination and jointly promote strong, sustainable, balanced and inclusive growth of the world economy.

We are going through the worst recession since the end of World War II.

For the first time in history, the economies of all regions have been hit hard at the same time, with global industrial and supply chains clogged and trade and investment down in the doldrums.

Despite the trillions of dollars in relief packages worldwide, global recovery is rather shaky and the outlook remains uncertain.

We need to focus on current priorities, and balance COVID response and economic development.

Macroeconomic policy support should be stepped up to bring the world economy out of the woods as early as possible.

More importantly, we need to look beyond the horizon and strengthen our will and resolve for change.

We need to shift the driving forces and growth models of the global economy and improve its structure, so as to set the course for long-term, sound and steady development of the world economy.

 

The SECOND is to abandon ideological prejudice and jointly follow a path of peaceful coexistence, mutual benefit and win-win cooperation.

No two leaves in the world are identical, and no histories, cultures or social systems are the same.

Each country is unique with its own history, culture and social system, and none is superior to the other.

The best criteria are whether a country’s history, culture and social system fit its particular situation, enjoy people’s support, serve to deliver political stability, social progress and better lives, and contribute to human progress.

The different histories, cultures and social systems are as old as human societies, and they are the inherent features of human civilization.

There will be no human civilization without diversity, and such diversity will continue to exist for as long as we can imagine.

Difference in itself is no cause for alarm.

What does ring the alarm is arrogance, prejudice and hatred; it is the attempt to impose hierarchy on human civilization or to force one’s own history, culture and social system upon others.

The right choice is for countries to pursue peaceful coexistence based on mutual respect and on expanding common ground while shelving differences, and to promote exchanges and mutual learning.

This is the way to add impetus to the progress of human civilization.

 

The THIRD is to close the divide between developed and developing countries and jointly bring about growth and prosperity for all.

Today, inequality continues to grow, the North-South gap remains to be bridged, and sustainable development faces severe challenges.

As countries grapple with the pandemic, their economic recoveries are following divergent trajectories, and the North-South gap risks further widening and even perpetuation.

For developing countries, they are aspiring for more resources and space for development, and they are calling for stronger representation and voice in global economic governance.

We should recognize that with the growth of developing countries, global prosperity and stability will be put on a more solid footing, and developed countries will stand to benefit from such growth.

The international community should keep its eyes on the long run, honor its commitment, and provide necessary support to developing countries and safeguard their legitimate development interests.

Equal rights, equal opportunities and equal rules should be strengthened, so that all countries will benefit from the opportunities and fruits of development.

 

The FOURTH is to come together against global challenges and jointly create a better future for humanity.

In the era of economic globalization, public health emergencies like COVID-19 may very well recur, and global public health governance needs to be enhanced.

The Earth is our one and only home.

To scale up efforts to address climate change and promote sustainable development bears on the future of humanity.

No global problem can be solved by any one country alone.

There must be global action, global response and global cooperation.

 

Ladies and Gentlemen,

Friends,

The problems facing the world are intricate and complex. The way out of them is through upholding multilateralism and building a community with a shared future for mankind.

 

FIRST, we should stay committed to openness and inclusiveness instead of closeness and exclusion.

Multilateralism is about having international affairs addressed through consultation and the future of the world decided by everyone working together.

To build small circles or start a new Cold War, to reject, threaten or intimidate others, to willfully impose decoupling, supply disruption or sanctions, and to create isolation or estrangement will only push the world into division and even confrontation.

We cannot tackle common challenges in a divided world, and confrontation will lead us to a dead end.

Humanity has learned lessons the hard way, and that history is not long gone.

We must not return to the path of the past.

The right approach is to act on the vision of a community with a shared future for mankind.

We should uphold the common values of humanity, i.e. peace, development, equity, justice, democracy and freedom, rise above ideological prejudice, make the mechanisms, principles and policies of our cooperation as open and inclusive as possible, and jointly safeguard world peace and stability.

We should build an open world economy, uphold the multilateral trading regime, discard discriminatory and exclusionary standards, rules and systems, and take down barriers to trade, investment and technological exchanges.

We should strengthen the G20 as the premier forum for global economic governance, engage in closer macroeconomic policy coordination, and keep the global industrial and supply chains stable and open.

We should ensure the sound operation of the global financial system, promote structural reform and expand global aggregate demand in an effort to strive for higher quality and stronger resilience in global economic development.

 

SECOND, we should stay committed to international law and international rules instead of seeking one’s own supremacy.

Ancient Chinese believed that “the law is the very foundation of governance”.

International governance should be based on the rules and consensus reached among us, not on the order given by one or the few.

The Charter of the United Nations is the basic and universally recognized norms governing state-to-state relations.

Without international law and international rules that are formed and recognized by the global community, the world may fall back to the law of the jungle, and the consequence would be devastating for humanity.

We need to be resolute in championing the international rule of law, and steadfast in our resolve to safeguard the international system centered around the UN and the international order based on international law.

Multilateral institutions, which provide the platforms for putting multilateralism into action and which are the basic architecture underpinning multilateralism, should have their authority and effectiveness safeguarded.

State-to-state relations should be coordinated and regulated through proper institutions and rules.

The strong should not bully the weak.

Decision should not be made by simply showing off strong muscles or waving a big fist.

Multilateralism should not be used as pretext for acts of unilateralism.

Principles should be preserved and rules, once made, should be followed by all.

“Selective multilateralism” should not be our option.

 

THIRD, we should stay committed to consultation and cooperation instead of conflict and confrontation.

Differences in history, culture and social system should not be an excuse for antagonism or confrontation, but rather an incentive for cooperation.

We should respect and accommodate differences, avoid meddling in other countries’ internal affairs, and resolve disagreements through consultation and dialogue.

History and reality have made it clear, time and again, that the misguided approach of antagonism and confrontation, be it in the form of cold war, hot war, trade war or tech war, would eventually hurt all countries’ interests and undermine everyone’s well-being.

We should reject the outdated Cold War and zero-sum game mentality, adhere to mutual respect and accommodation, and enhance political trust through strategic communication. It is important that we stick to the cooperation concept based on mutual benefit, say no to narrow-minded, selfish beggar-thy-neighbor policies, and stop unilateral practice of keeping advantages in development all to oneself.

Equal rights to development should be guaranteed for all countries to promote common development and prosperity.

We should advocate fair competition, like competing with each other for excellence in a racing field, not beating each other on a wrestling arena.

 

FOURTH, we should stay committed to keeping up with the times instead of rejecting change.

The world is undergoing changes unseen in a century, and now is the time for major development and major transformation. To uphold multilateralism in the 21st century, we should promote its fine tradition, take on new perspectives and look to the future.

We need to stand by the core values and basic principles of multilateralism.

We also need to adapt to the changing international landscape and respond to global challenges as they arise.

We need to reform and improve the global governance system on the basis of extensive consultation and consensus-building.

We need to give full play to the role of the World Health Organization in building a global community of health for all.

We need to advance reform of the World Trade Organization and the international financial and monetary system in a way that boosts global economic growth and protects the development rights, interests and opportunities of developing countries.

We need to follow a people-centered and fact-based policy orientation in exploring and formulating rules on global digital governance.

We need to deliver on the Paris Agreement on climate change and promote green development.

We need to give continued priority to development, implement the 2030 Agenda for Sustainable Development, and make sure that all countries, especially developing ones, share in the fruits of global development.

 

Ladies and Gentlemen,

Friends,

After decades of strenuous efforts by the Chinese people, China is on course to finish building a moderately prosperous society in all respects.

We have made historic gains in ending extreme poverty, and have embarked on a new journey toward fully building a modern socialist country.

As China enters a new development stage, we will follow a new development philosophy and foster a new development paradigm with domestic circulation as the mainstay and domestic and international circulations reinforcing each other.

China will work with other countries to build an open, inclusive, clean and beautiful world that enjoys lasting peace, universal security and common prosperity.

 

[A] — China will continue to take an active part in international cooperation on COVID-19.

Containing the coronavirus is the most pressing task for the international community.

This is because people and their lives must always be put before anything else.

It is also what it takes to stabilize and revive the economy.

Closer solidarity and cooperation, more information sharing, and a stronger global response are what we need to defeat COVID-19 across the world. It is especially important to scale up cooperation on the R&D, production and distribution of vaccines and make them public goods that are truly accessible and affordable to people in all countries.

By now, China has provided assistance to over 150 countries and 13 international organizations, sent 36 medical expert teams to countries in need, and stayed strongly supportive and actively engaged in international cooperation on COVID vaccines.

China will continue to share its experience with other countries, do its best to assist countries and regions that are less prepared for the pandemic, and work for greater accessibility and affordability of COVID vaccines in developing countries.

We hope these efforts will contribute to an early and complete victory over the coronavirus throughout the world.

 

[B] — China will continue to implement a win-win strategy of opening-up.

Economic globalization meets the need of growing social productivity and is a natural outcome of scientific and technological advancement.

It serves no one’s interest to use the pandemic as an excuse to reverse globalization and go for seclusion and decoupling.

As a longstanding supporter of economic globalization, China is committed to following through on its fundamental policy of opening-up.

China will continue to promote trade and investment liberalization and facilitation, help keep the global industrial and supply chains smooth and stable, and advance high-quality BELT AND ROAD cooperation.

China will promote institutional opening-up that covers rules, regulations, management and standards.

We will foster a business environment that is based on market principles, governed by law and up to international standards, and unleash the potential of the huge China market and enormous domestic demand.

We hope these efforts will bring more cooperation opportunities to other countries and give further impetus to global economic recovery and growth.

 

[C] — China will continue to promote sustainable development.

China will fully implement the 2030 Agenda for Sustainable Development.

It will do more on the ecological front, by transforming and improving its industrial structure and energy mix at a faster pace and promoting a green, low-carbon way of life and production.

I have announced China’s goal of striving to peak carbon dioxide emissions before 2030 and achieve carbon neutrality before 2060.

Meeting these targets will require tremendous hard work from China.

Yet we believe that when the interests of the entire humanity are at stake, China must step forward, take action, and get the job done.

China is drawing up action plans and taking specific measures already to make sure we meet the set targets.

We are doing this as a concrete action to uphold multilateralism and as a contribution to protecting our shared home and realizing sustainable development of humanity.

 

[D] — China will continue to advance science, technology and innovation.

Science, technology and innovation is a key engine for human progress, a powerful weapon in tackling many global challenges, and the only way for China to foster a new development paradigm and achieve high-quality development.

China will invest more in science and technology, develop an enabling system for innovation as a priority, turn breakthroughs in science and technology into actual productivity at a faster pace, and enhance intellectual property protection, all for the purpose of fostering innovation-driven, higher-quality growth.

Scientific and technological advances should benefit all humanity rather than be used to curb and contain other countries’ development.

China will think and act with more openness with regard to international exchange and cooperation on science and technology.

We will work with other countries to create an open, fair, equitable and non-discriminatory environment for scientific and technological advancement that is beneficial to all and shared by all.

 

[E] — China will continue to promote a new type of international relations.

Zero-sum game or winner-takes-all is not the guiding philosophy of the Chinese people.

As a staunch follower of an independent foreign policy of peace, China is working hard to bridge differences through dialogue and resolve disputes through negotiation and to pursue friendly and cooperative relations with other countries on the basis of mutual respect, equality and mutual benefit.

As a steadfast member of developing countries, China will further deepen South-South cooperation, and contribute to the endeavor of developing countries to eradicate poverty, ease debt burden, and achieve more growth.

China will get more actively engaged in global economic governance and push for an economic globalization that is more open, inclusive, balanced and beneficial to all.

 

Ladies and Gentlemen,

Friends,

There is only one Earth and one shared future for humanity.

As we cope with the current crisis and endeavor to make a better day for everyone, we need to stand united and work together. We have been shown time and again that to beggar thy neighbor, to go it alone, and to slip into arrogant isolation will always fail. Let us all join hands and let multilateralism light our way toward a community with a shared future for mankind.

Thank you.

President XI JINPING; WEF; Davos; Switzerland; 25jan2021

*********************************

AVISO AOS NAVEGANTES! Internet civilizada 4.0:

NOTAS DO EDITOR do Blog Ronald.Arquiteto e do Facebook Ronald Almeida Silva:

[1] As palavras e números entre [colchetes]; os destaques sublinhados, em negrito e amarelo bem como nomes próprios em CAIXA ALTA e a numeração de parágrafos – se presentes nos textos ora publicados - NÃO CONSTAM da edição original deste documento (ou mensagem, artigo; pesquisa; monografia; dissertação; tese; reportagem etc.). Os mencionados adendos ortográficos foram acrescidos meramente com intuito pedagógico de facilitar a leitura, a compreensão e a captação mnemônica dos fatos mais relevantes da mensagem por um espectro mais amplo de leitores de diferentes formações, sem prejuízo do conteúdo cujo texto está transcrito na íntegra, conforme a versão original.

[2] O Blog Ronald Arquiteto e o Facebook RAS são mídias independentes e 100% sem fins lucrativos pecuniários. Não tem anunciantes, apoiadores, patrocinadores e nem intermediários. Todas as publicações de textos e imagens são feitas de boa-fé, respeitando-se as autorias e respectivos direitos autorais, sempre com base no espírito e nexo inerentes à legislação brasileira, em especial à LEI-LAI – LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO nº 12.257, de 18nov2011 e o MARCO CIVIL DA INTERNET, Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014.

[3] A eventual republicação de matérias de sites e blogs que vedam a retransmissão de suas publicações deve ser considerada como ato proativo não doloso de desobediência civil (tipo Soft Wikileak) em favor da TRANSPARÊNCIA TOTAL e das BOAS PRÁTICAS para aprimorar a democracia na comunicação privada e pública, no espírito e com base na LEI-LAI, visando apenas ampliar o universo de internautas que buscam informações gratuitas, inteligíveis e confiáveis na rede mundial.

[4] Para usuários de correio eletrônico - e-mail, Facebook e blog: O Emitente desta mensagem é responsável pelas opiniões de sua autoria, mas não se responsabiliza pelo conteúdo elaborado por terceiros, embora tenha agido com zelo e descortino na seleção de textos e imagens que reproduz nas mídias citadas, evitando propagar fakes e informações injuriosas ou ilegais. Cabe ao Destinatário cuidar quanto ao tratamento e destino adequados da mensagem recebida, respeitando sempre as normas do marco regulatório brasileiro da internet. Caso a pessoa que recebeu esta mensagem não seja o Destinatário de fato da mesma, solicitamos devolvê-la ao Remetente e apagá-la posteriormente. Agradecemos a compreensão e a colaboração de todos quanto ao uso correto, ético e civilizado das mensagens e documentos tramitados por meios eletrônicos.

RONALD DE ALMEIDA SILVA

Rio de Janeiro, RJ, 02jun1947; reside em São Luís, MA, Brasil desde 1976.

Arquiteto Urbanista FAU-UFRJ 1972 / Registro profissional CAU-BR A.107.150-5

e-mail: ronald.arquiteto@gmail.com

Blog Ronald.Arquiteto (ronalddealmeidasilva.blogspot.com)

Facebook ronaldealmeida.silva.1